Logotipo do CBCD - Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva
CBCD

Como funciona a Hepatectomia? Quando é indicada a cirurgia? 

21/04/2023

Hepatectomia ou ressecção hepática é o nome concedido para a cirurgia de remoção parcial ou total do fígado, podendo ser realizada por meio da técnica por via aberta ou por  via minimamente invasiva (videolaparoscopia ou robótica). 

Quer entender como funciona a cirurgia e saber quando ela é indicada? Continue acompanhando o artigo de hoje!

Hepatectomia: detalhes do procedimento

Conforme dissemos, a hepatectomia é a cirurgia que consiste na retirada de uma parte ou da totalidade do fígado (no caso dos transplantes de fígado). É a forma mais indicada de tratamento para os tumores do fígado.

A remoção parcial do fígado pode ocorrer com a retirada de até 70% do órgão. A parte remanescente do órgão irá hipertrofiar em algumas semanas realizando toda a função do órgão retirado. No caso dos Transplantes o órgão é retirado inteiramente, sendo substituído por outro órgão inteiro ou parte do mesmo. 

Principais tipos de Hepatectomia

O fígado é um órgão constituído por dois lobos, direito e esquerdo, divididos anatomicamente e funcionalmente em 8 segmentos independentes entre sí.

Então, podemos dizer que o tipo de cirurgia realizada dependerá do segmento e do volume a ser removido.

Existem alguns tipos de hepatectomias que podemos destacar, sendo os principais:

  • Hepatectomia total (no caso dos Transplantes): Remoção total do fígado com a substituição pelo órgão de um doador com morte encefálica ou doador vivo. 
  • Hepatectomia esquerda: retirada dos segmentos 2,3 e 4
  • Hepatectomia direita: retirada dos segmentos 5,6,7 e 8 
  • Segmentectomia: é removido apenas um segmento do fígado.
  • Lobectomia lateral esquerda: a parte lateral esquerda é composta pelos segmentos 2 e 3. 

Vale lembrar que a cirurgia pode ser feita por meio de técnicas menos invasivas, como a videolaparoscopia ou robótica, ou ainda por via aberta com incisões na parte superior do abdômen do paciente.

Quando a hepatectomia é necessária?

Geralmente, a hepatectomia é indicada como tratamento de tumores de fígado malignos primários, alguns tumores benignos e tumores malignos secundários originados em outros órgãos (metástases hepáticas).  

Como funciona o pós-operatório?

O paciente, na maioria das vezes, deve permanecer na UTI após o procedimento para monitorização de suas funções vitais. O retorno da alimentação por via oral é realizado o mais precocemente possível algumas horas após a cirurgia.

Algumas vezes é necessário a colocação de drenos no abdome durante a cirurgia, os mesmos são retirados em quase todos os pacientes alguns dias após a cirurgia.  

A equipe médica, constantemente, acompanhará a evolução do quadro até que o paciente possa receber alta e voltar para sua vida normal. 

Conseguimos esclarecer suas dúvidas sobre o assunto? Deixe um comentário e compartilhe o conteúdo para que outras pessoas também saibam mais informações!

Foto do Dr. Agnaldo Soares Lima.
Sobre o autor
Dr Revisor Marcelo Enne
Titulações: Mestre em Cirurgia Abdominal/UFRJ. Membro Titular CBCD. Conta Instagram: @drmarceloenne| Site: www.marceloenne.com
Está precisando de um Cirurgião Digestivo na sua região?
Busque um especialista clicando aqui!
Doutores | CBCD

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira o Instagram do CBCD!
/cbcdigestivo
Siga o CBCD no Instagram!

Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Direitos reservados CBCD Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva © 2024
Site atualizado em:
07:25 | 20/05/2024
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram