Logotipo do CBCD - Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva

Hérnia de hiato: definição, causa, sintomas e tratamento

14/12/2021

A hérnia de hiato é a projeção de uma porção do estômago para a parte de cima do músculo diafragma, que faz a separação do tórax e do abdômen. Ela pode ser classificada como hérnia por deslizamento ou hérnia paraesofágica.

A imagem mostra um homem curvado com as duas mãos na região do estômago, insinuando desconforto e dor.

Os sintomas mais comuns das hérnias de hiato são azia,  queimação e refluxo liquido ou alimentar, principalmente após as refeições. É possível ter esses sintomas mesmo sem ter hérnia de hiato, mas apenas por haver fraqueza na musculatura que existe entre o esôfago e o estômago, que deveria prevenir que o ácido gástrico subisse para o esôfago.

A hérnia de hiato não é uma condição considerada como grave, mas pode afetar significativamente a qualidade de vida por causa dos desconfortos que desencadeia. De toda forma, ela pode ser tratada e curada. 

Neste artigo falaremos um pouco mais sobre essa condição para que você possa conhecer o problema e suas características. Então, continue lendo!

Veja quais as causas e tratamento do Câncer de Estômago clicando aqui!

O que é a hérnia de hiato?

Existe um músculo que faz a divisão da cavidade torácica e da cavidade abdominal. Ele é chamado de diafragma e tem uma abertura circular denominada hiato. O esôfago atravessa essa abertura, que tem o diâmetro suficiente apenas para a passagem dele.

A transição entre o esôfago e o estômago fica logo abaixo do diafragma, mas algumas condições podem fazer com que essa área se desloque para cima, alterando a anatomia dessa região. Esses quadros se caracterizam como uma hérnia de hiato, ou hérnia hiatal. 

Sendo assim, a hérnia de hiato é uma alteração anatômica decorrente do deslocamento da parte mais inicial do estômago para a cavidade torácica, passando pelo canal hiatal localizado no músculo diafragma. Existem dois tipos de hérnia de hiato, como você vê a seguir.

Hérnia de hiato por deslizamento 

Nesse tipo de hérnia a porção onde o esôfago e o estômago fazem a sua ligação se projeta para cima do músculo diafragma, sendo esse o tipo mais comum dessa condição. 

Hérnia de hiato paraesofágica

Nesse caso, a ligação entre o esôfago e o estômago continua ao nível do músculo diafragma, mas parte do estômago se projeta para cima, passando pelo hiato.

Também há hérnias que associam os dois tipos anteriores, denominadas hérnias mistas, nas quais a transição esofagogástrica migra para cima do diafragma e uma grande parte do estômago ( ou até ele todo – em casos mais graves) também migra pelo hiato, que encontra-se mais alargado.

Quais são as causas da hérnia de hiato?

Ainda não se sabe qual é a causa específica da hérnia de hiato, no entanto, ela está relacionada com falhas ou enfraquecimento da musculatura, permitindo a passagem de outras estruturas pelo hiato, não apenas o esôfago. 

Alguns fatores podem favorecer essa condição, como é o caso do tabagismo, da obesidade e também o avanço da idade, em função do processo natural de envelhecimento com flacidez que os tecidos de todo o corpo adquirem com o passar do tempo e o arqueamento progressivo da coluna, vulgarmente conhecida como corcunda, mas em termos técnicos – cifose.

Quais são os sintomas da hérnia de hiato?

Os sintomas da hérnia de hiato são muito parecidos com aqueles causados pelo refluxo gastroesofágico. Sendo assim, pacientes com essa condição relatam incômodos como indigestão, azia e regurgitações. É válido ressaltar que a hérnia de hiato pode desencadear a doença do refluxo.

Entretanto, os sintomas da hérnia de hiato geralmente são leves e podem nem mesmo se manifestar em casos de hérnia por deslizamento. A preocupação maior é para os casos de hérnia de hiato paraesofágica grandes, porque a porção do estômago que extravasou pelo diafragma pode sofrer torção em seu próprio eixo e causar uma situação grave, chamada volvo gástrico.

Volvo gástrico é um quadro mais grave que desencadeia inchaço, eructação, dor no peito e dificuldade para engolir. É uma condição séria que requer intervenção cirúrgica imediata para ser corrigida.

Um tipo específico de úlceras podem acontecer também em grandes hérnias paraesofágicas, que podem manifestar-se com episódios graves de sangramento, que requerem tratamento por endoscopia na urgência, ou irem sangrando aos pouquinhos, causando anemia.

Como a hérnia de hiato é tratada?

Nem sempre é necessário tratar a hérnia de hiato, em especial para os casos em que ela é assintomática. Porém, quando ocorrem sintomas de refluxo as medidas envolvem o controle deles. Isso é feito por meio da administração de medicamentos e também a mudança de hábitos, sendo:

  • fracionar as refeições em pequenas porções ao longo do dia;
  • manter a cabeça elevada na hora de dormir;
  • controlar o peso corporal;
  • abster-se do tabaco;
  • evitar exercícios após as refeições;
  • evitar dormir com o estômago cheio;
  • usar roupas mais confortáveis. 

Também é importante minimizar o consumo de alimentos que favoreçam o refluxo gastroesofágico, como o café, bebidas alcoólicas, sucos ácidos, refrigerantes, gorduras e outros.

Em casos em que há hérnia de hiato e refluxo gastroesofágico grave ou de difícil controle, a cirurgia para corrigir a hérnia de hiato pode ser indicada.

 Já no caso da hérnia paraesofágica, pelo risco de volvo gástrico, muitas vezes é preciso fazer uma cirurgia para reposicionar a porção do estômago e corrigir os defeitos da musculatura.

Veja o que causa a Hérnia Inguinal e os tipos de tratamento clicando aqui!

Na maioria dos casos a hérnia de hiato é um problema inofensivo, mas é preciso ficar atento à manifestação de sintomas e procurar um especialista. Dessa forma será feita uma investigação aprofundada, para conhecer a gravidade do quadro e adotar o tratamento mais adequado. 

Foto do Dr. Agnaldo Soares Lima.
Sobre o autor
Dr. André Brandalise
CRM-SP 81982. Doutor em Ciências da Cirurgia pela Universidade Estadual de Campinas; Membro Titular do CBCD; Membro da International Society for Diseases of the Esophagus; Fellow do American College of Surgeons.
Está precisando de um Cirurgião Digestivo na sua região?
Busque um especialista clicando aqui!
Doutores | CBCD

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Confira o Instagram do CBCD!
/cbcdigestivo
Siga o CBCD no Instagram!

Direitos reservados CBCD Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - 2022 | Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram